sexta-feira, 14 de julho de 2017

Projeto TumTá seleciona artistas em formação para investigação artística

Foco | Foto: Renata Piras e Ricardo moura
Convocatória tem inscrições abertas até 23 de julho pelo tumta.wordpress.com
TumTá é o nome do primeiro instrumento digital de música e dança fruto da parceria entre o dançarino, músico e ator Helder Vasconcelos e os produtores tecnológicos João Tragtenberg e Filipe Calegario, do Batebit Artesania Digital. O projeto de pesquisa em dança aprovado pelo Funcultura, propõe a expansão das possibilidades do artefato a partir de testes e avaliações realizados junto a 5 profissionais e 5 artistas em formação nas áreas de dança e música.
Os estudantes que quiserem participar não precisam ter vínculo com instituição formal de ensino, mas é imprescindível o interesse na pesquisa e a disponibilidade para a participação em todas as atividades propostas, que acontecerão entre agosto e outubro. A convocatória está disponível no site tumta.wordpress.com, onde também se encontra o formulário a ser preenchido e enviado até o dia 23 de julho.
Desde seu mais recente espetáculo solo, o artista utiliza o TumTá com desenvoltura e autonomia. Interessado em saber como o instrumento pode ressoar artisticamente junto a outros músicos e dançarinos, o trio convidou cinco artistas profissionais e está abrindo seleção para cinco artistas em formação participarem da pesquisa. Além de testes com o instrumento, os participantes tomarão parte em palestras, oficina e de uma mostra de resultados. Os artistas convidados são Claudio Rabeca, Johann Brehmer, Francini Barros, Aguinaldo Silva e Frank Sóstenes.

O projeto - A investigação, iniciada por Helder em 2006, integra tradição e tecnologia com o objetivo de desenvolver instrumentos de música e dança a serem utilizados no seu processo de criação, baseado em princípios que o artista identifica nas manifestações das quais participa e às quais credita sua formação: Cavalo Marinho e Maracatu Rural. Em 2012, firmou-se a parceria do artista com João Tragtenberg e Filipe Calegario, que vieram a fundar o Batebit Artesania Digital, tornando possível o desenvolvimento e a produção desses instrumentos, em especial do TumTá.
O TumTá é um instrumento a ser tocado com os pés, acoplado aos sapatos, e seu grande potencial reside no fato de ter sido concebido para fazer música e dança ao mesmo tempo, com base na experiência do artista junto à tradição, onde essas duas formas artísticas estão intrinsecamente ligadas e partem de um mesmo impulso.
Serviço:
Convocatória para participação na pesquisa Tum Tá
Inscrições: de 12 a 23 de julho de 2017.  
Público: artistas em formação (formal ou informal) nas áreas de música e dança.  
Mais informações e formulário de inscrição: tumta.wordpress.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário