quinta-feira, 30 de junho de 2011

Paisagens Impressas

8º Festival de Teatro para Crianças de Pernambuco


O evento presta homenagem a Socorro Rapôso. A artista que tem mais de meio século dedicado ao teatro, é uma unanimidade entre os que atuam nas artes cênicas. Este ano, o festival conta com 23 peças que serão encenadas em teatros e praças.
Confira a programação:

Teatro Marco Camarotti
O homem que amava caixas

02 e 03 16h30
A peça é inspirada no livro The Man who Loved Boxes do escritor australiano Stephen Michael King, que retrata delicado relacionamento de um homem introvertido com seu filho. Mais do que uma simples adaptação do livro, a encenação é uma incursão no universo imagético e literário do autor, por meio da mistura de atores, bonecos, máscaras e canto em um espetáculo de alto impacto visual e emocional. O espetáculo comemora os 16 anos da premiada Cia. de Teatro Artesanal. Autor: Stephen Michael King | Direção: Gustavo Bicalho e Henrique Gonçalves
Minha Cidade
09 e 10 16h30
A brincadeira de duas crianças de construir uma cidade imaginária, com peças do jogo Brincando de Engenheiro, conduz a trama do espetáculo. Cada aspecto da vida da cidade é posto em questão, como peça dessa construção. Texto e Direção: Ana Elizabeth Japiá | Realização: Grupo Teatro Marco Zero (Recife-PE)  

A bailarina

16 e 17 16h30
A encenação é uma iniciativa pioneira de montagem de espetáculo voltado para a primeira infância (0 a 3 anos). Na peça o grupo utiliza uma caixa de música e colares, que ganham diferentes funções poéticas. Após o espetáculo do dia 16, o grupo ministrará palestra sobre o tema: Teatro para Bebês. Texto: Sandra Vargas | Direção: Luiz André Cherubini
A Caixa
23 e 24 16h30
Tudo se inicia quando brinquedos destruídos e desprezados são jogados no lixo dentro de uma caixa. O espetáculo poderia terminar assim... No entanto, os manipuladores, inconformados, resolvem interferir na história, dando vida a um dos brinquedos: o palhaço.
Roteiro e Concepção: Mônica Longo e Guilherme Peixoto | Direção Geral: Guilherme Peixoto | Direção de cena: Willian Sieverdt | Realização: Companhia Mútua Teatro&Animação (Itajaí-SC)
O Contrarregra
30 e 31 16h30
A história se passa nos bastidores de um circo, durante a apresentação de um espetáculo. Um contrarregra realiza seu trabalho cotidiano atrás do pano, fora do picadeiro e anônimo, para o público que não o vê. Nesse espaço restrito, ele desenvolve suas tarefas domésticas, como lavar, cozinhar, passar, costurar, além de sua função de contrarregra, dando suporte aos artistas que se apresentam. O minucioso contrarregra é um pouco a extensão do mágico, da equilibrista, do anão, do domador, dos palhaços, do hipnotizador. O único problema é que conciliar tanta tarefa ao mesmo tempo acaba gerando algumas situações insólitas para o personagem. Texto: Jackson Zambelli e Reveraldo Joaquim | Direção: Jackson Zambelli | Realização: Cirquinho do Revirado (Criciúma-SC)

Teatro de Santa Isabel
Os saltimbancos
23 e 24 16h30
O clássico infantil de Sérgio Bardotti, adaptado por Chico Buarque, retrata temas complexos como a desigualdade e a exploração social por meio da história de quatro animais: um jumento, uma galinha, um cachorro e uma gata. Direção: Cia 4 na Trilha | Realização: Cia. 4 na Trilha (São Paulo-SP)
Mania de explicação
30 e 31 16h30
Mania de Explicação” é o nome do premiado livro de Adriana Falcão e também do espetáculo infanto-juvenil da Cia. Canguru. A peça fala de uma garotinha que busca explicações para várias palavras que são apresentadas de uma forma especialmente poética e lúdica. A montagem do espetáculo teve como proposta o trabalho de Teatro de Animação de bonecos em diferentes técnicas, a projeção de vídeo de animação e a manipulação de sombras e silhuetas. Texto: Adriana Falcão | Direção: Rodolfo Vaz | Realização: Cia. Canguru de Teatro de Bolso e Bonecos (Belo Horizonte-MG)
Teatro Barreto Júnior
Anjo de papel
02 e 03 18h30
Anjo de Papel é encenado com teatro de sombras e transparências, e
conta a história de Clara, uma velha mulher que nada tem além de uma tesoura. Vagueia por um mundo de papel amontoado. Um dia encontra um anjo de papel e decide dele. Assim, entre cuidados e insônias, nasce uma amizade que mudará seus destinos para sempre. Texto e Direção: Rafael Curci | Realização: Cia. Fios de Sombra (Campinas-SP)
Encantadores de histórias
09 e 10 16h30
Dois contadores e também cantadores de histórias, montados em um triciclo, apresentam dois contos de Hans Christian Andersen: “O soldadinho de chumbo” e “Tudo está bem quando acaba bem”. Utilizando bonecos e músicas para recriar o universo fictício do autor, os Encantadores de Histórias brincam com as palavras em versos, transformando a contação num inteligente jogo que atrai a atenção das crianças.
Adaptação de texto: Carolina Garcia e Paulo Balardim | Direção: Paulo Balardim | Realização: Caixa do Elefante Teatro de Bonecos (Porto Alegre-RS)
A Terra dos meninos pelados
16 e 17 16h30
Baseado na obra de Graciliano Ramos, a história gira em torno de um menino chamado Raimundo. Hostilizado pelas outras crianças, por sua aparência física, por não ter cabelos e ter um olho preto e outro azul, Raimundo refugia-se em seus sonhos, construindo uma terra ideal, onde as crianças são iguais a ele: a terra de “Tatipirum”. Após um tempo, Raimundo decide voltar para o mundo real. Uma história de coragem e de vivência do imaginário.
Texto: Graciliano Ramos | Direção: Samuel Santos | Realização: Grupo Teatral Arte em Foco (Recife-PE)
Flúvio e o mar
23 e 24
16h30
Um menino com um destino de onda, um desejo de Mar. Assim é Flúvio, o herói da peça “Flúvio e o Mar”, espetáculo infanto-juvenil. O menino de nome aquático mora na pequena cidade de Elmo das Pedras e um dia decide partir em busca do mar. No caminho, Flúvio encontra alguns personagens pitorescos, que o alertam sobre suas escolhas. Finalmente, após uma tempestade, Flúvio encontra o mar e vê que ele está cheio de lixo. Flúvio se decepciona ao ver que o mar dos seus sonhos não é do jeito com que ele sonhara. E agora? O que Flúvio irá escolher?
Texto e Direção: Henrique Fontes | Realização: Coletivo Atores à Deriva (Natal-RN)
Urubu cor-de-rosa
30 e 31 16h30
O Urubu cor-de-rosa tem por base o conflito vivido por Rosauro, um urubu que, além de ter uma coloração diferente nas suas penas, ainda pensa e age de forma contrária à maior parte dos demais componentes do grupo. A peça coloca em discussão temas como o preconceito e a convivência harmoniosa entre as diferenças.
Texto: Suzany Porto | Direção: Guto Lusttosa | Realização: Grupo Scenas (Recife-PE)

Teatro Luiz Mendonça
Tá namorando! Tá namorando!
02 e 03 16h30
A proposta é expor de forma lúdica as relações do universo infantil menino x menina, tendo como pano de fundo o primeiro amor na infância. Uma reflexão sobre as diferenças, a conquista por espaço e as formas de relação entre as crianças. Uma encenação imagética em que a ausência do texto é substituída por símbolos, gestos e onomatopeias.
Roteiro e Direção: Yuri Yamamoto | Realização: Cia. Bagaceira de Teatro (Fortaleza-CE)
Meu reino por um drama
09 e 10 16h30
O musical conta a história de uma Abelha Rainha em crise por achar que a sua vida é boa demais. Em busca de um drama, deixa a colméia para tentar uma nova vida. A partir daí, se depara com várias situações, como a tentativa de fazer novas amizades. Na sua busca pessoal encontra as Joaninhas e as formigas, e começa a perceber que o mundo fora da colméia parece não ser tão amigável como imaginava. A transformação vem das experiências dramáticas vividas. Texto: Cícero Belmar | Direção: Ruy Aguiar
Guerreiros da bagunça
24 16h30
A peça exibe o conflito entre dois clãs de mendigos que lutam pelo pão de cada dia, dando uma dimensão social à obra de arte, sem perder de vista o lúdico. Sem fórmulas e receitas, ele revela a crueldade das ruas e a vida de uma parte da população que vive à margem da sociedade, recolhendo do lixo o alimento de todos os dias. Farsa, clown, máscaras, música e animação são ingredientes dessa grande história.
Texto
: Guto Greco | Direção: Rudimar Constâncio | Realização: Portugal Produções e artista independente (Recife-PE)
Zé Mané, Primazé e outro Zé
30 e 31 16h30
Antes de “abotoar o paletó”, os três Zés da peça dão uma canseira na “danada”. Zé Mané vira compadre
da Morte e faz de tudo para enganá-la. Primazé procura a “Terra onde não se Morre Nunca” e Zé Proeza arruma confusão com a Morte, o Diabo e sua mulher. Baseada em contos populares sobre a “famigerada”, a peça é uma divertida homenagem à vida.
Texto: Tuna Serzedello | Direção: Soledad Yunge | Realização: Cia. Falbalá (São Paulo-SP)
Enderços:
Teatro Marco Camarotti
Rua Treze de Maio, 455, Santo Amaro
3216 1616
Teatro de Santa Isabel
Praça República, Santo Antônio, Recife
3355 2939
Teatro Luiz Mendonça (Parque Dona Lindu)
Av. Boa Viagem, Boa Viagem
3355 9823
Teatro Barreto Júnior
Rua Estudante Jeremias Bastos, s/n, Pina
3355 6398

quarta-feira, 29 de junho de 2011

É hoje!

A Fundação Joaquim Nabuco, Editora Hedra e o Fórum Permanente convidam a todos para o lançamento da Coleção Fórum Permanente de Livros no dia 29 de junho, das 19h às 21h, na Sala João Cardoso Ayres da Fundação Joaquim Nabuco.

Na ocasião haverá mesa-redonda sobre Arte Contemporânea, Museus e Bienais com Moacir dos Anjos, Cristiana Tejo e Martin Grossmann.

Local: Fundação Joaquim Nabuco. Sala João Cardoso Ayres. Rua Henrique Dias, 609, Derby, Recife PE.

6ª RECITATA

A FUNDAÇÃO DE CULTURA CIDADE DO RECIFE torna público a realização do Concurso 6ª RECITATA - Poeta Jomard Muniz de Britto, com o objetivo de divulgar a poesia através de recitais poéticos, de autores brasileiros com idade  maior de 18 (dezoito) anos, em língua portuguesa, que integrará o 9º Festival Recifense de Literatura - A Letra e a Voz.
As inscrições serão realizadas no período de 04 a 29 de julho 2011, na Gerência Operacional de Literatura e Editoração - GOLE, na Av. Rio Branco, nº 76 - A, Bairro do Recife, CEP 50030-310, nesta cidade, ou pelo e-mail festival.recitata@hotmail.com. O regulamento do concurso estará disponível aos interessados no local das inscrições.

Mais informações: 3355 3144/ 3355 6892

Cine Pasárgada

terça-feira, 28 de junho de 2011

Coco da Xambá - 46 anos


Grupo Bongar - foto Beto Figueiroa

29 10h às 20h
Gratuito
O terreiro da Xambá, no Portão do Gelo, Olinda, faz mais um tradicional coco no dia de São Pedro. Realizado pela primeira vez há 46 anos pela yalorixá Mãe Biu (Severina Paraíso da Silva, falecida em 1992), a festa reúne coquistas de todo o estado. O Coco da Xambá é macado por uma batida peculiar (onde a alfaia é colocada em cima de uma cadeira e o tocador utiliza as duas membranas do instrumentos) e é o ponto de partida para o trabalho do grupo Bongar - formado por jovens da Xambá e que completa em 2011 dez anos de carreia.


Rua Severina Paraíso da Silva, 65, São Benedito, Olinda
3451 4868 / 3443 1115

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Programação Semanal

27
Casa da Rabeca
21h
1kg de alimento não perecível
Mesmo depois do São João, o arrasta-pé não para na casa onde Morou o mestre Salu. O evento conta com as participações de: Paulinho Leite, João Silva, Anchieta Dali e Samba do Véio Mangaba.

Rua Curupira, 340, Cidade Tabajara
3371 8197

UFPE
18h30
O auditório do Centro de Ciências Sociais Aplicadas da UFPE recebe o lançamento de Diálogos entre arte e público: caderno de textos III.

Av. Professor Moraes Rego, 1235, Cidade Universitária
2126 8000

Palestras
Fundação Gilberto Freyre
09h às 16h
Gratuito
Civilização do açúcar é tema central da série de palestras. O encontro vai contar com a participação de estudiosos como: Fátima Quintas e Jacques Ribemboim, entre outros.

Rua Dois Irmãos, 320, Apipucos
3441 2883

28
8º Forró de Salú
21h
1kg de alimento não perecível
A principal atração da noite é o cantor paraibano Chico César. Além dele, também se apresentam os forrozeiros Reinivaldo Pinheiro, Aracilio Araújo, Daniel Bueno e Salatiel d´Camarão.

Rua Curupira, 340, Cidade Tabajara
3371 8197  

Projeto Terça Autoral
UK Pub
20h
R$ 10 (mulher não paga até as 22h)
A música eletrônica experimental da banda Chambaril embala a noite no UK Pub. O grupo mostra repertório baseado em colagens, samples e loops.

Rua Francisco da Cunha , 165, Boa Viagem
3465 1085
29
8º Forró de Salú
21h
O rabequeiro Siba e os cantores Geraldo Maia, com repertório baseado nas composições de Manezinho Araújo, Valdir Santos e Maciel Salu.

Rua Curupira, 340, Cidade Tabajara
3371 8197  

Lançamento da coleção Fórum permanente de livros
Fundação Joaquim Nabuco
19h
As obras problematizam a institucionalização da arte, tanto no âmbito local, quanto global.

Rua Henrique Dias, 609, Derby
3073 6689

Recital no Teatro de Santa Izabel
19h
R$ 10 e R$ 5 (meia)
www.violaope.blogspot.com
O violinista Josinaldo Costa, doutorando na Eastman School of Music, realiza um recital no salão nobre do teatro. Ele apresenta obras de compositores como Jorge Morel, Francis Kleynjans e Sérgio Assad, dentro do projeto Violão PE.  

Praça da República, s/n, Recife

Última sessão do mês no Curta Doze e Meia


30 12h30
Gratuito
O Curta Doze e Meia encerra a temática de junho – Quem canta seus males espanta – exibindo os vídeos À Sua Imagem e SemelhançaO Samba do Criolo Doido , Mutantes e Ave Sangria – Sons de gaitas, violões e pés. Após a sessão haverá um bate papo descontraído com Grilo, Raynaia Uchôa e Thiago Lira. 

As exibições do Curta Doze e Meia ocorrem todas as quintas-feiras no auditório do Centro Cultural Correios – Recife.


29ª Bienal de São Paulo

Exposições

Recortes
Espaço Muda
Abertura 09
Até 03/07 Qui a Dom 16h à 1h
Gratuito
Adeildo Leite mostra um recorte de sua produção no período entre 2008 e 2011, dividida em três séries. Na primeira, Vermelha e Magenta, criada em 2008 e 2009, predomina temática urbana em composições fragmentadas com personagens carregados de expressão. Na segunda, Sentir é o Caos, de 2010, o artista lida com a apropriação e a ressignificação de imagens, tendo como referências as fotos publicitárias dos editoriais de moda. Na série Policromia, de 2011, o artista faz uma referência ao universo da publicidade mixando elementos do design gráfico, onde entram belas imagens ornadas com recursos tipográficos numa espécie de crítica do artista a esse sistema consumista.

A Natureza em Selos
Centro Cultural Correios
Até 21/08 Ter a Sex 9h às 18h | Sáb e dom 12h às 18h
Gratuito
O Projeto “A Natureza em selos. O meio ambiente somos nós”, consta de uma exposição filatélica com os selos lançados pelos Correios sobre o nosso meio ambiente, notadamente aqueles referentes à flora e fauna brasileiras, constando de informações do edital, características técnicas, curiosidades, ampliações de selos e/ou seus detalhes, objetos e peças do ambiente da filatelia (carimbos, envelopes de 1º dia, folhas especiais...). A ideia é  enriquecer o conjunto do acervo filatélico e iniciar o público para apreciação e  exercício na arte da filatelia.

Vestígios de Brasilidade
Santander Cultural
Até 31/07 Ter a Dom 13h às 20h
Gratuito
Em busca de uma possível construção da identidade nacional com suas diferentes percepções e poéticas, a mostra distribui-se em 57 obras, divididas em sete núcleos: Quarta-feira de cinzas, Fetichismo, Vento, Preguiça, Sortilégios, Geometria e Casa. 40 artistas brasileiros: Adriana Varejão, Alberto da Veiga Guignard, Alexandre da Cunha, Alexandre Vogler, Alfredo Volpi, Ana Elisa Egreja, Ana Miguel, Antonio Manuel, Beatriz Milhazes, Bob Wolfenson, Brígida Baltar, Cadu, Carybé, Chelpa Ferro, Cícero Dias, Cildo Meireles, Delson Uchoa, Efraim Almeida, Emmanuel Nassar, Ernesto Neto, Farnese de Andrade, Francilins, Glauco Rodrigues, Grupo Musical Axial, Jannis Kounellis, José Rufino, Luiz de Abreu, Luiz Zerbini, Marcelo Gomes & Karim Ainouz, Marcius Galan, Marcone Moreira, Mauro Piva, Nelson Leirner, Pierre Verger, Rivane Neuenschwander & Cao Guimarães, Roberto Lúcio, Ronald Duarte, Rosangela Rennó, Sandra Cinto e Tonico Lemos Auad apresentam seus trabalhos sob curadoria de Marcelo Campos.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Programação do Arraial na Tomazina

A 8ª edição do Arraial leva discotecagem ao Bairro do Recife.
22
23h Caravana do Delirio (PE)
0h Babi Jaques e os Sicilianos (PE)
1h30 Zé Brown (PE)
02h30 Putz! Sem Loção (DJs Laila K e Pepe Jordão)

23
23h UR7 (PE)
0h Guadaloop (PE)
1h30 Sonic Jr (AL)
2h30 Putz! Sem Loção (Djs Ladie Khekhe eDude)

24
23h Elemento Natural (PE)
0h Feiticeiro de Julião  (PE)
1h30 Digital Groove
2h30 Putz! Sem Loção (Dj´s rebel K e Bruno de Paula)

25
23h Noite em Moscow
0h Quarto Astral
1h30 Cachorros
2h30 Putz! Sem Loção (Dj Original, Dj Copy e Justino Passos)

Rua Tomazina - Recife Antigo